quinta-feira, 27 de agosto de 2009

"Garanhões e Vagabundas"

Olá, abaixo segue um video, que esclarecerá a todos os motivos que os homens são como são.

video

“Eu tenho uma teoria. Toda vez que um homem dorme com muitas mulheres ele é chamado de ‘garanhão’ e toda vez que uma mulher dorme com muitos homens ela é chamada de ‘vagabunda’. As pessoas consideram isso injusto. Não é.

É completamente justo. E vou lhes dizer o porquê. É muito fácil ser uma vagabunda e extremamente difícil ser um garanhão. Para ser um garanhão você precisa ser esperto, charmoso, bonito, se vestir bem, ter um bom par de sapatos e um trabalho falso. Para você ser uma vagabunda, basta você abrir as pernas.

Existem muitas vagabundas gordas e feias por aí. Não existem garanhões gordos e feios. Eu já conheci vagabundas anãs! Mas jamais vi um garanhão anão. Talvez no seu próprio vilarejo, mas nenhum cruzou a fronteira para ser um garanhão no nosso mundo.

Créditos deste post para Alessandro(Lêndia) e http://testosterona.wordpress.com/

sábado, 18 de julho de 2009

Solteiros na cozinha

Amigos solteiros, e solteiras do meu Brasil Varonil, guerreiros, praticantes da arte de viver sozinho, eis aqui eu de volta, após um longo período no Tibet, meditando e refletindo sobre a minha existência... Eu voltei, o boêmio voltou, e agora com a consultoria culinária do mestre dos mestres Paulo Tiefenthaler, vamos toda semana postar uma deliciosa receita pratica e fácil para que você possa se deliciar com o melhor da culinária de solteiro.

Que venham as bonitas, e que as feias tragam uma cerveja!

Um abraço e bom proveito!

video

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Novela é coisa de solteiro!!!???

Olá povo que não tem o que fazer e fica lendo besteira na “INTERNÊ”, bem no ultimo dia 17 rolou na poderosa o tão esperado final da novela A FAVORITA, bom como um bom solteiro eu sempre assisto a primeira e a ultima semana das novelas, pois é o suficiente para você entender tudo o que aconteceu.
Bom, me preparei essa semana, readeqüei a minha agenda para estar em casa sempre no horário da novela, vejam bem, eu já acompanhei inúmeras novelas, algumas boa, outras ruins, mas nunca vi um final tão perdido como esse, até parece que o autor deixou algumas lacunas para ter uma novela tipo A FAVORITA II – O Retorno, e depois A FAVORITA III – O Desafio do Dragão – A FAVORITA IV – Flora está de volta e por ultimo A FAVORITA V – Flora e Silverinha X Predador e Alien.
Pessoas, achei uma lista de incógnitas que o autor deixou, se alguém souber alguma das respostas, por favor me falem, pois já fazem sete dias que não como, não bebo e não durmo por conta disso.



1. Afinal, quem era o verdadeiro pai da Úrsula, filha da Mariana (que namora o Shiva) ???

2. Como assim, depois de tudo que o Silveirinha fez, ele não foi preso no final da novela? E o sequestro do Halley, o sequestro da Lara, a morte do Gonçalo Fontini? Ele ajudou a Flora em tudo e só porque se arrependeu, ficou livre??? Porque cá entre nós, ele não iria se arrepender, se a Florita continuasse lhe tratando bem…

3. O que aconteceu com o pai do Dodi e o 5 milhões de dólares???

4. Onde foi parar a Manu??? Continuou presa inocente por causa daquela armação barata do Dodi?

5. Donatela não foi presa por falsidade ideológica e por mentir a sua morte???

6. Cassiano ficou a novela toda lutando pelo amor de Lara e logo no último dia da novela ele simplesmente aceita o término do namoro na maior tranquilidade e ainda de cara já começa a namorar Alicia??? Estranho, não?

7. Afinal, Catarina virou a casaca sim ou não??

8. Flora levou um tirinho de nada no ombro e não reagiu??? Já que a arma continuou praticamente em sua mão…

9. Dedina, antes de morrer pediu que Elias e Damião voltassem a ser amigos. Eles ficaram amigos???

10. A Diva saiu tão rápido da prisão, não acha? Ela cometeu tantos crimes…

11. Depois de tudo que a Flora fez contra a Donatela, e sabendo que essa estava foragida, o casal de pombinhos recém casados, tiveram a coragem de deixar o AP aberto, onde estavam passando a lua de mel??? Donatela achou mesmo, que a Flora iria fugir e nunca mais daria o ar da graça? Me poupe né!

12. O que aconteceu com o Norton?? Não foi expulso da fábrica?

13. Porque raios a Maria do Céu tinha que fazer o parto embaixo de uma arvore?

14. Como carne congelada produz tanto sangue? (lembrando da morte do Gonçalo, onde a Flora com o Silverinha usaram sangue de carne que estava congelada para simular sangue de humanos!

15.
Onde foram parar os 22 milhões de dólares que a Donatela tinha no Exterior?

16. Essa lista continua com você…

PS: Depois do fim da novela fiquei tão deprimido que tive que ir para o bar afogar as minhas magoas.

Beijo me liga

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Todo homem é cafajeste, toda mulher é virgem!

Pois é, após algum tempo de reflexão estou aqui de novo, com meus fieis escudeiros, meu cachorro, que acha que meu pé é um dragão malvado e que ele tem que destruir a qualquer custo, minha cerveja estupidamente gelada que teima em acabar sempre nas horas que o meu time esta atacando e meu teclado, que faz o mesmo barulho de uma Ak-47.

Bom, mais uma vez aqui para relatar a vida sofrida de um homem solteiro.

Em um certo domingo estava eu, titubeando canais em minha TV e percebi que minha vida estava um tanto quanto vazia, meu cachorro brincava sozinho com uma garrafa PET no quintal, minha samambaia já havia morrido há alguns meses, e eu comprei uma de plástico pra colocar no lugar. Sai ontem, fui embora no meio da noite pois não agüentava mais; a lotação, a demora pra pagar, ficar falando alto; Pois é, acho que estou ficando velho, estou chegando perto dos 30, não tenho mais aquele pique todo, esta na hora de rever os meus conceitos e começar a tomar rumo na vida.
E nada melhor do que um bom papo com um amigo em um bar pra espairecer.

O local escolhido foi o menos badalado, um barzinho mais ‘Low Profile’, poderíamos sentar, tomar uma cerva calmamente e filosofar.
Sentados há mesa, papo vai, papo vem, eu me abrindo para o meu amigo, falávamos sobre tudo, futebol, amor, sexo, economia, carros, futebol, mulheres, futebol, física quântica, televisão e um pouco de futebol que também precisamos arejar a cabeça né, não da pra ficar só falando de coisas sérias.
Mas o assunto principal era a vida triste de homens da nossa idade, solteiro e sozinhos, meu amigo, um pouco mais jovem, quase 6 meses, ainda não compreendia bem o que eu falava, mas eu precisava desabafar, deixar claro que ser solteiro não era uma opção de vida, e sim uma condição que a vida me impôs.
Falando das dificuldades de se arrumar alguém que se encaixe no meu mundinho, alguém que saiba se calar quando tem que se calar, que queria fazer sexo todas as vezes que quero fazer sexo, que entenda que lasanha congelada é vital para a vida da humanidade e que verdura é coisa dos Nazistas... pois é meu amigo, eu to carente, quero colo e não é o da minha mãe (que aliás cura qualquer coisa no mundo), mas esta difícil, depois da revolução feminista, e da liberação sexual, o mundo virou um caos, sou visto apenas como um pedaço de carne, como um aparelho do prazer, elas usam, abusam e depois guardam para mais tarde, sempre me mantêm próximo e em bom estado. Cansei!!!

“A partir de hoje vou procurar alguém que queira algo sério, duradouro e para vida toda.”

Vejam como a vida é engraçada e cruel; inesperadamente um garçom se aproxima e nos entrega um bilhete, com o seguinte dizer: - Estão esperando alguém?

Li, fiquei assustado com a letra medonha, passei para o meu amigo que leu e me perguntou ‘Quem será?’
Olhamos ao redor e não vimos ninguém dando pinta de paquerinha, na nossa direita, um bando de estudantes de moda com roupas que pareciam ter saído de um filme de ficção cientifica, a nossa esquerda um casal que parecia estar em lua de mel consumando o casamento, na nossa frente uma galera com seus Laptops no balcão, o bar e as chopeiras (uma visão do paraíso), porém quando olhamos para trás... A visão do inferno, dois senhores de aproximadamente 60 anos, fumavam charuto e tomavam conhaque em uma mesa que tinha como acento um sofá curvo que percorria a extensão da mesa, conversavam e riam muito, imediatamente começamos a rir e chamamos o garçom para perguntar quem havia mandado o bilhete, ele apenas apontou para cima, tinha um mezanino que dava para uma varanda, onde tinha algumas pessoas em pé e duas belas garotas sentadas em uma mesa tipo bistrô, olhando para baixo e com leve sorriso no rosto.

Imediatamente pedi uma caneta para o garçom e escrevi em um guardanapo:
“Sim!!!” e falei a ele que entregasse a elas, meu amigo brigou comigo:
How...How Brow, acorda sangue bom, aqui é Capão Redondo Tru, Não Pokémon
‘- Virou viado?! Não sei a sua situação, mas na minha não dá pra dispensar uma loira e uma ruivinha dando mole... então, larga essa síndrome da 3ª idade pra lá e honra o as calças que você usa!’
Então, ele escreveu em outro papel: “Você” e pediu ao garçom que entregasse primeiro o meu e depois o dele.
Batata, as duas deram uma leve gargalhada, e começaram a descer a escada, nossa, confesso a vocês que fiquei espantado com a beleza das garotas, e meu amigo não parava de sussurrar: ‘- Ruiva é minha, a ruiva é minha, a ruiva...’

Nos cumprimentamos, as convidamos para sentar, inesperadamente a ruiva sentou ao meu lado, e a loira do lado do meu amigo, eu nesse altura do campeonato não estava nem ai, só queria que elas fossem embora logo, queria poder continuar a minha lamentação.

Papo vai papo vem, fui ao banheiro e quando volto vejo meu amigo aos beijos com a moça loira, eles pareciam estar no cio.
Perguntei para a ruiva o que havia acontecido, ela sorriu e disse que do nada eles se atracaram, e me pediu para subirmos um pouco, pois lá em cima era mais fresco e o cheiro do charuto estava incomodando-a um pouco.



Subimos, perguntei para ela o que fazia, ele me disse que cursava faculdade de direito, que tinha 22 anos e que era de uma cidade bem pequena do interior, que cresceu entre vacas e galinhas e que estava deslumbrada com a cidade grande, mas que ainda sentia falta de algumas coisas do interior. Pedi para citar uma, ela olhou para o céu e disse: ‘Eu sinto falta das estrelas!

Nessa hora eu olhei no fundo de seus olhos verdes, que com a luz certa pareciam cada vez mais com duas esmeraldas, e pensei “é ela”,

e o papo rolou um bom tempo, e eu fui me interessando cada vez mais pela ruivinha caipira, com um jeito meigo e doce, foi me enfeitiçando e sem perceber ela foi se aproximando de mim e “Catapimba” estávamos nos beijando, nessa hora senti meus pés saírem do chão, ouvia sinos, sentia o volume dos seus seios apertando o meu peito e eu só consegui pensar “é ela”.

Após algumas horas lá em cima meu amigo subiu com a loira e comunicou que ia embora com ela, e sugeriu que eu levasse a ruiva para casa.
Não podia negar, há essa altura eu já estava completamente apaixonado, foi amor à primeira vista, cada vez que ele me olhava eu pensava “é ela”.
Fui levá-la ouvindo Nando Reis, mais precisamente aquela musica que fala “Estranho seria se eu não me apaixonasse por você...” cantávamos e sorriamos, parei na porta do AP dela, começamos a nos beijar, as coisas começaram a esquentar eu pensei “calma valentão, essa vai ser a mãe dos seus filhinhos... você tem que respeitá-la”.
Mas nessas horas tem alguma coisa que é mais forte, tipo um lado negro da força que me domina, e quando menos percebi estamos deitando no sofá dela, e beijo vai, beijo vem, a mão naquilo, aquilo na mão e ela segura o meu rosto, olha no fundo dos meus olhos e fala: “- Não, eu não sou assim, precisa ter sentimento, preciso me envolver.”

Nunca na historia desse país eu falei algo assim, mas falei para ela que claro, que compreendia, e que daríamos tempo ao tempo, tirei a minha mão de dentro da sua blusa, dei um suspiro e deixei o meu corpo escorregar para o chão ao lado do sofá enquanto ela se ajeitava.

Quando menos esperava ela pulou em cima de mim me beijando loucamente e abrindo a minha calça, a minha única reação foi pensar “é ela”, foi uma noite louca de sexo intenso e viril, como há muito tempo não acontecia, tinha magia, química, pele, tesão, um turbilhão de sentimentos.

Depois de algumas horas, já no quarto dela, ela deitada no meu peito, olha nos meus olhos e diz: “- Eu nunca fiz isso antes, o que você vai pensar de mim, assim, no primeiro dia, no primeiro encontro, a gente mal se conhecia, e eu já fui me entregando para você. Vai achar que sou uma puta dessas que saem com todo mundo.”

Falou com uma voz tão melosa, que ate fiquei um tempo sem palavras, a única coisa que me veio na cabeça foi “é ela”, eu a tranqüilizei, disse-lhe que não precisava se preocupar com o que eu pensava, que tudo o que aconteceu foi muito forte e intenso entre duas pessoas adultas e que sabiam muito bem o que queriam, e que eu estava completamente encantado com ela.

Cochilamos por alguns minutos, fizemos mais sexo, e lá pelas 5:00am, nos despedimos no corredor, ela de camiseta e calcinha, eu achava tudo lindo, trocamos telefone, ela disse que me ligaria e eu fui embora "com um sorriso bobo, parecido com soluço...”como diria Renato Russo.

Mas mulher do interior é coisa do capeta, ela não me ligou, e não me atendia, se quer retornava os meus recados, como pode um ser tão angelical ser tão cruel, aquela ar de ingenuidade, aquela pureza, aqueles olhos verdes, aquela boca carnuda faziam parte de uma farsa, do complô do mundo contra mim!!!???

Encontrei com ela por esses dias, em um bar super badalado, ela estava linda, olhou para mim com um olhar fuminante veio em minha direção e disse um “Oi” que soaria como música até para um surdo, eu lhe perguntei se havia acontecido algo, porque do sumiço dela, ela me disse que ficou com medo de se envolver, que era muito nova para ter um relacionamento sério, e que depois de tudo o que aconteceu, eu não era um homem pra se casar e sim pra se usar.

E na minha cabeça eu só pensava “é ela”.

Pois é, mais uma vez fui usado, e o pior, meu amigo, não transou com a loira naquela noite, eles estão namorando, sério, passeio no shopping, almoços de domingo em família, visitas regulares à ETNA e à TOK&STOK, e eu aqui, assistindo futebol, com minhas plantas de plástico e meu cachorro matador de dragão e minha metralhadora de letras.

E se me perguntarem o que eu aprendi com isso... Não sei, só sei que carimbei mais uma, e continuo indo, só não sei para onde.

Beijo, me liga!

terça-feira, 11 de novembro de 2008

O Cafa.. FINAL

Domingo – 05:00am
Casa


(campainha)
(campainha)
(campainha)
(campainha)
(campainha)
(campainha)
(campainha)
(campainha)
(campainha)
(campainha) _ Caralho, deve ser aquele arrombado bêbado!
(campainha)
(campainha)
(campainha) _ Merda!!!
(campainha)
(campainha)
(campainha) _ Fala caralho!
Oi, oi, desculpa, o que você ta fazendo aqui?

_ Psiu!!!
Não fala nada, agora eu quero falar! (andando, empurrando ele para o sofá)
Primeiro, a peça não era tragédia grega, era uma comédia francesa de Eugène Ionesco, um autor Francês, da França entendeu!?
Segundo, eu adoro carne, principalmente carne de homem gostoso e safado!
Terceiro, Ópera é uma coisa de gente chata, eu gosto de dançar e rebolar muito.
Quarto, já não basta eu ter que fazer papel de santa por causa da minha família, você não precisa ser o que não é, você é um cafajeste, safado, pegador e que tem um sorriso sem-vergonha que ninguém resiste, se eu quisesse um santo eu ia na igreja.

_ Mas...

_ Cala a boca!
Me beija. (beija ele loucamente)


Domingo – 14:00pm
Casa


(celular tocando)
(celular tocando)
(celular tocando) _ Acorda Filha da Puta, acorda.
(celular tocando)
(celular tocando)
(celular tocando) _ Acorda caralho.

(celular tocando) _ DEUS... Porque zombas de mim? (voz de sono)

_ Ô Brown, acorda sangue bom...

_ Mano, nunca mais tomo vodka com energético... to zuado, fala logo.

_ Se eu te contar você não vai acreditar!

_ Beleza, já que você já sabe não vou acreditar então me deixa dormir.

_ Não mano, vem aqui em casa, a gente pega uma piscina, to precisando conversar.

_ Quer conversar? Vai na HEBE (risos)... Posso te pedir uma coisa então.

_ Fala.

_ Faz aquele bolo de chocolate gelado, que to com uma ressaca da porra.

_ Beleza, então vem logo, você precisa ver uma coisa.
Falow.

Domingo – 15:30pm
Casa


(campainha)

_ E ai mano?

_ Caraio, se eu tivesse enfartando já tinha ido né!

_ Se você tivesse enfartando não ligaria para mim, ligaria para sua cardiologista, nunca vi um cara que vai tanto no médico como você!

_ Se você comesse ela uma vez na vida ia ter um enfarte por mês.
Vai no banheiro do meu quarto.

_ Cadê o bolo?

_ Vai no banheiro primeiro.

_ Se tiver uma puta morta lá eu vou morrer de enfarto hein, sou cardíaco.
Caralho mano, que porra é essa?
Pixaram o seu Box!!!
Fora que tem erro de português pra Caralho!! (risos)

_ Pois é, ontem ela tocou a minha campainha cinco horas da manhã, possuída, praticamente me estrupou.
Acordei de manhã, vi que ela não estava na cama, fui fazer um xixi...

_ Foi“mijar” porra, “mijar” caralho... to com dor de cabeça.

(risos) _ Então, entrei e vi isso, sabe o que é mais maluco, liguei no cel dela, desligado, liguei pra Letícia, tentei ter uma conversa sensata com ela, mas a única coisa que ela me disse foi: “Se apaixonou? Agora você vê como é bom sofrer, foda-se! Ela voltou para França.”

_ Que vaca!

_ A Letícia é mesmo!

_ Não, a outra, é uma vaca, ela sabia que ia pra França, por isso ela não quis se envolver com você, mas não impediu você de se apaixonar por ela! Te falei que era coisa mandada mermão... te falei
(risos) Coitado, do meu amigo, você deve estar sofrendo, vamos comer um bolo de chocolate então, isso acalma o coração.

_ Que apaixonado o caralho, pra ser sincero, eu tive uma quedinha por ela sim, mas acho que eu fui enganado, ela não era nem a princesa que aparentava, nem a bruxa que eu achava, ela é uma Fada.
Uma SAFADA! (gargalhadas)


THE END

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Dancing Cafa

video

Aprendam como se faz!
hahahaha
'Queridos amigos e Pc-espectadores do nosso blog, infelizmente devido ao grande número de acessos - mais de 350 milhões/dia - o nosso servidor apresentou um erro inesperado não possibilitando a postagem em tempo hábil do último capítulo da primeira história do nosso querido solteiro, pedimos desculpa pelo transtorno e informamos que já estamos realizando a mudança de servidor, e que amanhã (11/11) será postado o último capítulo.
Nosso muito Obrigado e nossas sinceras desculpas!
E lembrem-se
Se for dirigir nao beba, se for beber, me chame!'

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

O Cafa... (parte 7)

Sábado – 14:30pm
Casa


(mensagem celular)
TA ACORDADO? FARIMFUNFOU A GALETA ONTEM? SE ESTIVER NA CASA DELA BALANCE A KBECA 2X SE ELA ESTIVER NA SUA BALANCE 3X SE ESTIVER SOZINHO BATA UMA PUNHETA KKKKKKKKKKKKKKK

(celular tocando) _Alô. (gargalhando)

_ Calma ai, to terminando de bater uma. (gargalhando)

_ Ah, não acredito, nada ainda?
Que isso meu irmão, não to te reconhecendo.
Você ta perdendo o seu “MOJO” rapá, nunca vi você fica tanto tempo atrás de um rabo de saia e não virar nada, e pior que até onde eu sei você não faturou ninguém nessa semana.

_ Como um corno, viado, fila da puta sempre diz: “Calma Valentão!”. (gargalhando)
Ontem dei um gelo nela, deixei ela na vontade.

_ Isso mesmo, dá na cara dela.
Mas e você, o que fez?

_ Voltei pra casa e bati uma né! (gargalhando)
Fui deixar ela em casa, rolou um beijo, ele pediu para eu entrar, e eu disse que não podia, que tinha que acordar cedo hoje.
Quem ela pensa que eu sou, nem me conhece direito, já quer ir me chamando pra ir na casa dela assim.
Não, sou um rapaz direito, sou moço de família, ela tem que me levar pra jantar, me dar diamantes e todas essas coisas formais. (gargalhando)

_ Você? Homem de família? Deixa os homens de família saberem disso! (risos)
To indo no clube, vamos?

_ Beleza, a gente se encontra lá então.

_ Até.

(mensagem de celular) OI, E AI? COMO ESTA A OBRA?
HJ E O ULTIMO DIA DA PEÇA DOS FRANCESES DEPOIS VAMOS SAIR. QUERIA QUE VOCÊ FOSSE. ME LIGA QNDO CHEGAR EM SP

BEIJOS

_ Ai, não falei, fase 3 completa, agora é só faturar amigão, de hoje não passa.

_ Mas você vai fazer o que depois?
Assim, quando ela estiver apaixonada por você?

_ Eu?
Sei lá, não vou fazer nada por quê?

_ É? E aquela parte do plano de mostrar quem era o cafajeste de verdade?

_ Não tinha pensado nisso, ah sei lá, deixa rolar, o que rolar rolou, não quero saber quem envernizou a casca da barata, eu quero é dar uma chinelada! (gargalhada)

_ Mano, o Biro me mandou uma mensagem agora, falando que ta no sitio da vó, com um monte de aluna da academia dele, tudo bêbeda, na piscina.
Vambora pra lá?
Ou hoje você vai querer sair com a chata?

_ Irmãozinho meu do coração, to numa secura só, vamo nessa porra ai que eu quero é dar uma bimbada hoje!
Borá, borá, borá.


Sábado – 19:00pm
Sitio da Vó



_ Fala “Mulekaaaaada”!

_ Fala Biro, e ai cara, como você tá?

_ Mano, se a gente ta assim, imagina a classe média. (gargalhadas)

_ Biro, Vodka, Energético.

_ Ah vai se fude, você já é de casa, se vira.
Cadê aquele bicha?

_ Ta vindo, ele ganhou uma garrafa de Black do chefe, passou em casa pra pegar ela e uma bermuda porque sujou a dele no clube.

_ Beleza.
Oh, a cerveja ta no gelo, a carne na grelha, as putas na piscina, as vacas na banheira e as gatinhas no meu quarto. (gargalhada)

_ Birô, cê é um lixo imundo mesmo né... vamo bebê porque amar esta difícil! ISSAAAA!

(mensagem de celular) :( ESQUECEU DE MIM NE, TUDO BEM, VOU COM OS FRANCESES NO REPUBLIC PUB, AQUI NA VILA MADALENA, SE DER APAREÇA.

BEIJOCASSSS

_ Nossa mano, ta uma putaria isso, e você não vai pegar ninguém não?

_ Olha isso!
(mostra a mensagem de celular) :( ESQUECEU DE MIM NE, TUDO BEM, VOU COM OS FRANCESES NO REPUBLIC PUB, AQUI NA VILA MADALENA, SE DER APAREÇA.

BEIJOCASSSS

_ Ahhhh, vira homi rapá, fica ai atrás dessa mina ai mano, cadê seu “MOJO”cara, vamô... olho de tigre Rocky... vai pra cima, tem mulher a rodo aqui.

_ A mano, to de boa, vou pegar uma breja.

(mensagem de celular) VEM PRA CA, SO TA FALTANDO VC!

MUITOS BEIJOS

_ Oi.

_ Oi.

_ Calor né!

_ Muito.

_ Ta sozinho?

_ Tô.

_ Porque quer né.

_ Idade?

_ 20.

_ Ta afim de subir e fazer um sexo animal?

_ Nossa, você é direto né!
Mas eu topo.

_ Então vem comigo. (pegando ela pelo braço e arrastando)

_ Ai!
Calma.

_ E ai cara, ta sozinho né, então ela também ta, e ta louquinha pra dar uma, sobe com ela e boa sorte.

_ Valeu cara. (feliz e muito bêbado)

_ Idiota!!! (irritadíssima)

_ Biro, vou nessa mano, três e meia já, to de bode hoje, valeu cara.

_ Se tá louco meu, tá bombando a festa.

_ Fui Biro.

(mensagem de celular)
DESCULPA MEU BEM, TIVE QUE FICAR NA INAUGURACAO, MEU CEL TAVA SEM BAT
SO VI SUAS MSG AGORA
DESCULPA TA AMANHA A GENTE SE FALA
BEIJOS E JUÍZO NA BALADA HEIN


Continua...

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

O Cafa... (parte 6)

Sexta-Feira – 11:30am
Trabalho


(celular tocando) _Hum, número não identificado, quem será?
Alô!

_ Oie!

_ Oi meu amor! Resolveu me ligar, depois de tanto tempo, aposto que já esta com saudade de abusar do meu corpinho né safada!

_ Hum, não é porque você me levou na Ópera ontem e meu deu um vestido lindo, que eu já sou seu amor, mas sabe que abusar desse corpinho não é uma má idéia.
Mas acho que esse convite não foi pra mim não, porque ultimamente você vinha se comportando tão bem comigo, o que aconteceu que você mudou assim da água para o vinho?

_ Quem ta falando?
Não é a Simone?

_ Nossa, um cavaleiro a noite, e um bobo da corte de dia. (risos)

_ Nooooossa, mil desculpas, eu confundi você com uma amiga muito íntima minha, não é nada disso que você esta pensando.

_ Não se preocupe, você não tem que me justificar nada, e pelo jeito muito intima né! (risos)
Só liguei para falar agradecer o maravilhoso passeio de ontem, e pra te fazer um convite, hoje a noite um amigo meu vai apresentar uns textos dele num Sarau num café perto da São Luiz, e como você tem se demonstrado tão interessado por artes e coisas do gênero eu pensei em te chamar, o que acha?

_ Hum...
Claro, eu iria adorar, você quer que eu te pegue que horas?
(pensamento)Vou nessa chatice, faço a minha vez e depois vaso para balada.

_ Então, na programação fala que ele vai se apresentar meia-noite e meia, mas acho que podemos chegar lá pelas dez... o que acha?

_ Dez horas! OK, passo ai nove e meia então.
(pensamento) Fudeu!

_ Certo, vou te esperar então.
Um beijo enorme então, até mais.

_ Beijo, até a noite.

(celular tocando)


(celular tocando)


(celular tocando)

_ Atende, atende.

(celular tocando) _ Alô.
Quem é o paspalho que me incomoda na hora da mais sagrada! (risos)

_ Ta cagando?

_ Não, comendo!

_ Meu nobre amigo, tenho uma boa e uma má noticia para te dar, qual você quer primeiro?

_ A boa!

_ Eu vou pegar a amiga da Rê hoje!

_ Vai?
Manda a má.

_ Não vou poder ir com você na balada hoje, vou num Sarau.

(silencio)

_ Sarau?
Quer dizer que meu amigo do peito, desde primeira série, vai fazer safadeza e não quer me levar! (gargalhadas)
Velho... cê ta levando isso muito à sério, desde domingo que cê ta nessa, e aposto que o único beijo que você deu nela foi naquele dia da banda e nada mais... você não é assim, você finaliza! Você é igual o Romário na pequena área... é caixa amigão! Cadê o olho do tigre Rocky Balboa? (gargalhadas)
Por acaso você não ta gostando dela... não né!?

_ Então...

_ Não, não, eu não acredito, você ta gostando dela mesmo!!! (gargalhadas)
Ahhhh, essa eu preciso contar para sua mãe, apostei com ela que você casaria antes dos 30, ela acha que você não presta e nunca vai casar! (gargalhadas)

_ Não, você ta louco, não to nada não, só que essa menina sei lá, ela exerce uma força sobre mim, não consigo falar “não” pra ela, não sei o que é, e foi ela quem me ligou, partiu dela a atitude, pode ser que role alguma coisa hoje.

_ Hum, num Sarau, o máximo que vai acontecer é você aumentar o seu vocabulário de 10 para 12 palavras. (gargalhadas)
Beleza meu querido, vai lá atrás da sua princesa, que eu vou faturar hoje.
Abraço, e se não entender alguma palavra me liga, que o TITIO te explica.

_ Valeu cara, toma umas 15 por mim.
Abraço.


Sexta-Feira – 20:30pm
Sarau



(campainha)

(campainha)

(campainha)
_ Oi, entra, só vou terminar de me maquiar e já vamos.

_ Oi, você está linda! Desculpa, “está” não você é linda...
(pensamento) Nossa, eu achava que esses Nerds Ripongos só usavam roupas largas e coloridas, não depilavam o corpo e nunca cortavam o cabelo, pra que usar essa blusa com esse decote, essa calça quase que explodindo de tão colada no corpo!
Vai lá, eu vou sentar aqui e esperar!

(30 minutos depois)

_ Uau, é tanta beleza que chega a ofuscar meus olhos!

_ Bobo, achou mesmo, acho que essa calça me deixa gorda! (virando de costas e empinando a bunda)

_ É parece que você pesa uns 200kg mesmo, acho melhor você tirar... agora... (risos)

_ Vocês homens só pensam nisso mesmo! (risos)
Vamos?

(Abrindo a porta) _ Primeiro a senhorita.

_ É ali, Café Porão.

_ Hum, onde posso parar hein?

_ Ali tem um espaço, você consegue estacionar ali?

_ Ta me tirando? Eu Coloco em qualquer lugar!

_ Sério? (com olhar sexy, e depois gargalhada dos dois)

_ Viu, “caubeu”.

_ E ai tio, posso dar uma olhadinha?

_ Claro sobrinho, olha com carinho hein!

_ Tio? Foi isso que ele disse?
Ta velhinho hein! (risos)

_ Pois é. (cara de triste)

_ Acho que já começou né.

_ Parece que sim, ali tem uma mesa vazia, vamos sentar lá.

_ Sim.

_ Você quer alguma coisa?

_ Sim, um suco de beterraba com cenoura, uma quiche de alho poró.

_ Você poderia me trazer o cardápio?

_ Claro.
Aqui esta.

_ Hum, o que você quer mesmo?

_ Um suco de beterraba com cenoura, uma quiche de alho poró.

_ É, ela quer tudo isso ai, eu quero... Hum, você tem alguma coisa que engorde aqui?

(risos) _ É que somos um Café Orgânico, só trabalhamos com produtos naturais.

_ Entendi, picanha é um negocio natural, vem do boi que vem da natureza, você tem? (risos de todos)

_ Não, isso eu vou ficar te devendo.

_ Então me trás um suco de melão, e um negócio desse aqui de ricota, ricota é queijo né!?

_ Sim, você quer mais alguma coisa?

_ Picanha? (sorrindo)

_ Já já trago o pedido de vocês.

(alguns minutos depois)

_ Pronto, o pedido de vocês.

_ O que é isso aqui?

_ Seu pedido, Redonditos de Ricota, é espanhol, você vai adorar!

_ Só isso! Me trás mais uns 10 desse então. (risos)

_ Come quieto ai e presta atenção nos textos, são lindos!

(muito tempo depois)

_ Vamos embora, tudo o que eu quero agora é cama!

(sorrindo) _ A minha ou a sua?

(encostando o nariz na orelha dele e sussurra) _ Que tal a de um motel?
Morro de vontade de conhecer!

_ Sério? (perplexo)

(sorrindo) _ Brincadeiraaaaaa. (fazendo cócegas nele)
A parte de não conhecer é verdade, nunca fui há um motel, na Europa não é muito comum, e aqui no Brasil nunca namorei ninguém a sério, alguém que amasse pra rolar algo profundo assim.

_ Que susto, achei que você quisesse que eu a levasse para um motel no nosso quinto encontro. (sorriso amarelo e assustado)
(pensamento) Me fudi mesmo, ela só dá se amar, vou ter que aprofundar as minhas estratégias.

(na saída) Uma rosa para sua fror amigão?

_ Quanto custa cada rosa?

_ Treis real cada, amigo, mas as minhas frores não tem valor diante de tanta beleza da sua fror.

_ Vamos fazer assim, se eu acertar quantas flores você tem ai, eu levo todas por um real.
Se errar eu compro 10 pelo seu preço.
Aceita?

_ Um e cinqüenta eu fecho?

_ Ok.
Então, ai tem, deixa eu ver, deixa eu ver... trinta e cinco rosas.
Pode contar

_ É agora que a porca torce o rabo chefia, mas vamos lá, eu peguei quarenta rosas hoje pra vender, já vendi quatro, então, tem trinta e seis rosas, perdeu queridão.

_ Calma Valentão, sou rápido com os olhos, vamos conferir, acho que acertei!

_ Claro, o criente tem sempre razão, segura ai, deiz, essas você já pode dar pra princesa, são dela, mais deiz, vinte, vinte mais deiz, trinta, mais treis, trinta e treis, ué.

(todos riem)

_ Calma ai chefia, dexa eu conferi.

_ Claro, mas acho que alguém te enganou!

_ Japonesa Fila da Puta, me roubou treis rosas, olha, só, que sem vergonha.

_ Fica tranqüilo amigão, de qualquer maneira eu errei, fico com as dez, beleza, toma aqui sua grana, ta certinho.

_ Calma patrão, aqui, leva uma pela sua simpatia, e outra pela beleza da loira.
Se a minha patroa fosse assim eu teria mais oitos filhos com ela, boa noite proceis e o Zé da Fror agradece.

(ambos sorriem e dizem) _ Boa noite.

_ Vamos agora, muito mais cheirosa.
Mas sabe que agora, olhando assim, a luz dessa lua linda, eu tenho que concordar com Zé da “Fror”, você é infinitamente muito mais linda do que mil rosas!

(muito envergonhada) _ Obrigado.

(parados no meio da rua, ele para de frente para ela e se aproxima para beija-la, um carro buzina) _ Ai, vamos, estamos no meio da rua.

_ Oloco viu, não se poder ficar um minuto em sossego nessa cidade.
Vamos, lá vem o meu sobrinho pegar a gorjeta dele.

_ E ai Tio, olhei ai a caranga, libera uma verdinha pra gente.

_ Ta ia, dois reais, vai tomar uma coca agora.

_ Se liga Tio, a coca é treis conto por aqui, é tudo bar chic aqui.

_ Então toma, pegas esses cinco reais, com esses dois quanto dá?

_ Sete Tio.

_ Isso “MULEKE”, vai lá e compra um lanche pra você então.

_ Beleza Tio, valeu mesmo!

_ Tchau!

_ Posso falar uma coisa.
Você tem um jeito simples de ser, você não se importa quem seja, você é educado, sempre da atenção pra todo mundo, abre um sorriso enorme que parece que só você tem!
E pior que ele encanta todo mundo! (envergonhada)

_ Obrigado! (envergonhado)
(pensamento) Fase 1: Conhecer – Completa, Fase 2 – Conquistar – Completa – Agora falta a Fase 3 – Invadir!

_ Pronto, em casa mais uma vez!

_ Acho que hoje vou te convidar para aquele café!

_ hummm, hoje você quer me convidar para um café? (se aproximando dela)
Mas hoje eu não posso aceitar. (se afastando)
Sabe o que é, é que eu tenho um compromisso amanhã cedinho.

_ Sábado?

_ Pois é, vou ter que ir a Campos do Jordão, tenho um cliente que vai inaugurar uma loja, e eu preciso fazer uns arremates amanhã, vou passar o dia lá, mas a noite estarei de volta.

_ O que você faz?

_ Sou arquiteto, e você, o que anda fazendo da vida?

_ Ai, eu faço um pouco de tudo, atuo, canto, mas o que eu mais gosto de fazer é produção.

_ Canta, então canta alguma coisa pra mim.

_ Deixa eu ver, o que você gosta?

_ Já que fala Francês, manda uma importada né.

_ OK, lá vai, adoro essa musica.
“Non, rien de rien,
non, je ne regrette rien.
Ni le bien qu'on m'a fait,
ni le mal, tout ça m'est bien égal”...

(colocando um dedo na sua boca, fazendo ela parar de cantar, passando a outra mão na sua nuca, puxa e lhe da um beijo)

(sussurra) _ Você canta e encanta!

(ela empurrando ele) _ Ai, calor.
(abrindo a porta) É uma pena... mas você tem que ir né!

_ É, mas não é bem assim, né!

_ Não, eu não quero atrapalhar o seu trabalho, vai pra sua casa descansar, que eu vou tomar um banho gelado, vai.

_ Vou, mas repito, você me encantou!

(risos) _ É, você não viu nada ainda, vai.
Tchau, um beeeeeijo.

_ Beijo, fui.


Continua...

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

O Cafa... (parte 5)

Quinta-Feira – 11:30pm
Trabalho


(celular tocando) _ Fala?

_ E ai? Vamos almoçar?

_ Não posso.

_ Por quê?

_ Porque, o corno fila da fruta do meu amigo, fez o favor de me mandar para uma peça grega apresentada por uma Cia. francesa, que me custou 80 pilas, e eu não entendi nada!

(gargalhada) _ Bom, a Rê me chamou pra ir almoçar com ela, num hotel aqui perto com uns amigos dela... mas já que você não pode, fazer o que né.

_ Que horas eu te pego?

_ Você vai pagar a minha conta!

_ Putz!

_ Te falei que seria caro esse serviço de informante! (risos)
Uma hora aqui na porta.

_ Falou.


Quinta-Feira – 13:30pm
Restaurante


_ Oieeee, que legal que vocês vieram.
Oi, você de novo!

_ Olá (sorriso)
Pois é, nos encontramos de novo, sinal que São Paulo não é tão grande assim!

_ Você é amigo da Rê?

_ Não, sou amigo desse moço que ta comendo... o que é isso que ele ta comendo?

_ FOUE GRAS, é patê de fígado de ganso, eu adoro!
Prova um pouco.

_ Hummm. (cara de nojo)

_ Olha quem chegou!!!
Oi LÊ.

Cof (engasgada)

_ Oieeee,
Oi gente francesa.
Oi Rê.
Oi amigo da Rê.
Aff, você ta aqui!? Me poupe. (cara de deboche)
Oi vocês ai da ponta, beijinho pra todos.

_ Vocês se conhecem né!

_ É, nos conhecemos. (cara de nojo, tirando o patê da lingua)

_ Ela me falou o que aconteceu, na verdade não sabia que você viria, então, chamei ela, desculpe. (sorriso amarelo)

_ Não, de jeito algum, você não precisa se desculpar, eu quem peço desculpas, eu que não deveria ter vindo sem ser convidado, na verdade eu nem sabia que você estaria aqui, só vim com eles porque a comida é ótima aqui!
Mas vamos deixar o passado para lá e falar do presente né, pretende ficar no Brasil muito tempo?

(cortando) _ E ai amiga, como foi a peça ontem?

_ Ai, então, eu adorei, porem achei a produção aqui do Brasil um pouco fraca.
O que você achou?

_ Então, assim, é, eu. Assim, gostei sabe.
Tipo, não vi nada demais.


(gargalhada alta) _ Desde quando você fala Francês? (mais gargalhadas)

(silêncio)

_ Bom!!!
Garçom, o menu por favor, vamos pedir estou faminto.
(cochichando) Dizem que aqui tem um Carré perfeito.

_ Não como carne vermelha, na verdade não como carne nenhuma. (sorriso)
Vou querer essa salada verde e um suco de Clorofila.

_ Pra mim uma Ceasar Salad, bem grande, grande não, dupla! (cara de nojo)

_ Ah, eu quero mais desse negocio marrom aqui, e um Carré com Batata Soute, e...

_ Chega, guarda espaço pra comer um lanche comigo no bar do Pezuto. (cochichando)

_ E ai, como estava a sua salada?

_ Ótima, adoro saladas! (com cara de fome)

_ Você vai fazer alguma coisa hoje a noite?

_ O pessoal da peça queria ir numa Ópera que esta em cartaz aqui em São Paulo, mas como vão sair tarde da peça não vai dar tempo.
Então, vou ficar em casa mesmo né, e você, o que vai fazer de bom?

_ Então, hoje tem futebol né!
Isso é sagrado, não falto por nada nesse mundo.

_ Não entendo como os homens podem gostar de futebol, 11 homens correndo atrás de uma bola, se engalfinhando, e ainda por cima, todo mundo suado e fedido.

_ 22!

_ Hã?

_ São 22 jogadores, 11 para cada lado, ah, na verdade 10 na linha e 1 no gol. (risos dos dois)
Bom, adorei te ver de novo, mesmo você não tendo me convidado, espero te encontrar mais vezes por ai.

_ Eu também adorei, e quem sabe a gente não se cruza por ai!

_ Ah, amiga, Deus não seria tão cruel assim com você, não colocaria um traste deste no seu caminho, vamos embora, eu te deixo na sua casa.
Tchau pra todos.
Tchau “coisa”. (mostrando a língua)

_ Ela é louquinha por mim ainda sabia.

_ É, ta parecendo mesmo, te comeu com os olhos o almoço todo.

_ Você vai me ajudar hoje, quero que você se certifique que ela não vai sair hoje, e preciso do endereço dela também.
Ah, você e a Rê podem voltar de taxi?

_ Por quê? O que você vai fazer?

_ Preciso comprar ingressos para uma Ópera!

(gargalhadas) _ Ópera!? Você vai numa Ópera, é o fim dos tempos mesmo, o cara mais roqueiro do mundo vai numa Ópera!
Enboiolou de vez...

_ E tem mais, preciso do seu I-pode, não vou ficar ouvindo musica clássica a noite toda não. (gargalhada)

_ Beleza, passa lá em casa para pegar, e tem mais, você vai ter que ir de Smoking viu.

_ Smoking???
Você tem um pra me emprestar?

_ Claro que não, e mesmo que tivesse, caberia dois de você dentro dele né! (gargalhadas dos dois)

_ Tchau Rê, desculpa não levar vocês.

_ Tchau lindo, beijão. (beijo demorado no rosto)

_ Como assim lindo?
E eu?

_ Ai você é o meu “miguxo” lindo do trabalho...

_ Sei, sei, todo mundo me ama, todo mundo me adora, mas “DAR” pra mim ninguém quer né!

_ Não é assim também amigão, a baranga queria aquela noite, mas você correu. (gargalhada de todos)


Quinta-Feira – 20:30pm
Ópera


(campainha)
(campainha)
(campainha)
_ Ahhhhhh, já vou, não sabe esperar não!!! (toalha na cabeça, camiseta enorme do Pateta)
Oi, o que você.... (tuf. Porta fechada na cara)
Desculpa, to horrível, me dá 5 minutos.
Ai meu Deus, o que ele ta fazendo aqui? (pensamento)

(35 minutos depois, de shorts azul, camiseta branca)
_ Pronto, o que você esta fazendo aqui?
Porque essa roupa de pingüim?
Que flores são essas?
Como você chegou aqui?
Não estou entendendo nada.

_ Ahã, calma, primeiro você tem 20 minutos pra colocar esse vestido, porque como você demorou 35 minutos para atender a porta, agora estamos atrasados.
Segundo nós vamos a Ópera.
Não aceito um não, já comprei os ingressos.
Vai!

_ Ok!

(30 minutos depois)

_ Ta pronta? (grita enquanto olha os livros de arte na mesa de centro)

_ Ainda não, to acabando!

_ putz. (olhando para o relógio)

(45 minutos depois)

_ Pronto, como estou? (dando um leve giro)

_ Nuuuuuuuoooossa! (cara de espanto)
Você esta linda, e nós estamos atrasados!
Vamos.

(no carro) _ Você é louco né!

_ Porque, você acha isso? (dirigindo atentamente em alta velocidade)

_ Porque quem lhe garantia que eu ia aceitar o seu convite?

_ Não sei, mas você esta aqui agora não esta.

_ É, mas eu poderia muito bem não aceitar, e tem mais, como acertou o tamanho do meu vestido?

_ Segredo, um mágico nunca relava seus segredos.
Chegamos, porem estamos 10 minutos atrasados.

_ Ali, a entrada é ali!.

_ Não, não, nossa entrada é aqui.
Por favor camarote numero 4.

_ Por ali senhor, o espetáculo já começou!

_ Obrigado amigo.
Vamos.

(durante o espetáculo)
_ Esta tudo bem?

_ Sim, porque a pergunta?

_ Não sei, tenho a impressão que você não para de bocejar, parece estar entediado!

_ Não, não, acordei bem cedo hoje, e precisei tomar um anti-alérgico antes de vir para cá, pois aluguei esse Smoking e parece que ele me atacou.

_ Hum, esse vestido também é alugado?

_ Não, esse é um presente.

_ Obrigada, ficou muito bem em mim não acha? (descruzando e cruzando novamente as pernas)

_ E como!!!

_ Acabou??? (bocejado muito)

_ Não, é o fim do primeiro ato.

_ Quer tomar algo?
Sim, algo gelado por favor.

_ Ok, vou buscar.
_ Boa noite amigão, vê dois Chopp pra mim meu.

_ Desculpe senhor não temos Chopp aqui no teatro.

_ Hum, então que “Cerva” você tem ai?

_ Desculpe senhor, também não temos cerveja, somente vinhos e pró-secos.

_ Vodka?

_ Não senhor, o senhor gostaria de ver a nossa carta de vinhos senhor?

_ Sim, por favor. (cara de bravo)

_ Ai está.

_ Hum, deixa eu ver, vinho me da uma ressaca.
Esse pró-seco aqui de R$ 30,00, você leva um baldinho lá no camarote 4 por favor.

_ Senhor, desculpe, mas esse valor é a taça.

_ Puta que pariu, esse é o valor da taça?
Caralho!!!! Já gastei 400 conto de ingressos, aluguei essa roupa de pingüim e você tem coragem de me cobrar 30 pilas por um negócio que me da coceira no nariz!?
Beleza, manda duas paradas dessa então.

_ Senhor, levo em 5 minutos, o segundo ato esta para começar.

_ Não, pára de frescura, da logo essa budega que eu mesmo levo.

_ Esta ai senhor.

_ Obrigado cara, valeu.
Pronto aqui esta, seu Pró-seco Francês!!!
TIM-TIM!

_ Ai, desculpe, eu não bebo nada alcoólico.

_ Por favor, traga uma água sem gás para ela. (virando uma taça como se fosse água)
(pensando) Devia deixar ela morrer de sede. (virando a segunda taça)
Só tem isso ou vinho.

(após algum tempo)

_ Acabou?

_ Sim, gostou?

_ Sim, sim, adorei.

_ Já tinha ido a alguma Ópera antes?

_ Já, eu sempre venho, gosto das Orquestras estrangeiras, e você?

_ Hum, eu nunca fui, minha primeira vez, achei um pouco cansativo, muito extensa.

_ Como assim nunca foi... você parecia tão empolgada no restaurante...
(pensamento) 400 conto de convite, 60 de pró-seco, 150 de vestido. Se essa porra não der pra mim hoje, eu me mato.
_ Bom, o que acha de comermos alguma coisa? Comprei umas verduras importadas e umas frutas exóticas, que tal se fôssemos para minha casa... conversar mais um pouco.

_ Desculpe, obrigado pelo convite, mas se não se importar prefiro ir para casa, amanha terei um dia extenso e preciso descansar.

_ Sim, claro, direto para casa, a sua!
Pronto, chegamos! Em casa, sã e salva!
Mereço ate um beijo não acha.

_ Obrigado, claro que merece!
Smack (beijinho no rosto, no canto da boca, meia folha)
Tchauzinho!!!

Poft (porta do carro batendo)

_ Não vai me chamar pra tomar um café, uma água?
E se eu pedir para usar o seu banheiro?
Preciso tomar remédio e não consigo engolir sem água. (risos)

(abre a porta, se vira graciosamente, tira o cabelo do rosto e manda um beijo, fecha a porta)

_ AHHHHHHHH, eu ainda vou te conquistar guria, ah vou!

(celular tocando) _ Fala mala?

_ Onde você esta?

_ Acabei de chegar, fui com a Rê no cinema, e você, como foi a Ópera?

_ Cara, vou te falar uma coisa, foi menos ruim que a peça em Francês, porém, tão chato quanto... quase dormi, só não dormi porque tinha um FDP, que cismava em tocar a porra dos pratos quando eu fechava os olhos.
To indo comer alguma coisa, quer ir comigo?

_ Alguma coisa quem?
Fernanda, Marcela, a peituda da sua vizinha, dependendo de quem for eu fecho. (gargalhada)

_ Vou, vou comer a Senhora sua mãe!
Merda, meia noite já, o Pezuto já fechou.
Vou pegar uma cerva e uma pizza.
Até amanha.

_ Ow, lembrei, ganhei dois convites vip para aquele Pub bacana que tem na vila madalena, e sabe quem vai tocar???
A Insonica, aquela banda que toca no Kiaora de quarta.

_ Puts, sério, e quem você esta pensando em levar, não é aquele seu amigo que sempre te dá trabalho nas baladas, que bebe mais do que devia, que insiste pra você ir no carro dele e sempre vai embora com a primeira mulher que sorri pra ele, e te esquece na rua???
Hein???
Hein???

_ Ele mesmo, quem mais garante a diversão das minhas noites, e tem mais, estou escrevendo um livro da sua vida e todas as suas peripécias. (risos)
E vai chamar Diário de um Solteiro, o que você acha? (mais risos)

_ Não acho nada, só sei que amanhã é nois, e eu vou comprar uma pizza grande agora, falow.


Continua...